sexta-feira, 15 de abril de 2011

P.S - ...

Tu estás sempre por perto e por vezes irritas me bastante com esse teu jeito desalvorado e desajeitado para tudo o que seja minicioso...dás-me cabo da paciência e entopes me os dias com coisas para fazer, quando não tenho vontade de nada. "Grandes problemas...grandes soluções" é assim que tem sido e acho que é assim que vai continuar a ser (pelo menos eu espero)
Preenches me os dias e as noites (e mais houvesse) com maluquices, com cigarros e donuts, com gargalhas,  jantares nos sitios mais inesperados, com garrafas de vodka e vernizes, esplanadas e mensagens, com idas ao supermercado, com viajens de carro, com conversas intermináveis, com discussões acesas sobre os mais diversos assuntos e silêncios que dizem tudo e não dizem nada, dizem o suficiente para eu perceber que és feita do mesmo material que eu...a raça é a mesma...
Fazes me rir com as tuas parvoices, com os disparates que és capaz de dizer num espaço de 5 segundos, com a tua falta de briu, com o teu acelaramento, com a tua pouca meiguice, com os teus abraços desajeitados, fazes me rir por tudo e por nada e isso chega...
Tens espaço ( que sobra) para mim, encaixas me na tua vida com uma facilidade que pouca gente tem, percebes as coisas mais absurdas que mais ninguem percebe, tens tempo para me ouvir, tens tempo para as minhas maluquices e para as minhas esquesitices ( que não costumam de ser assim tão poucas quanto isso), para as minhas choradeiras e para os meus devaneios... 
Fazes me sentir diferente do resto do mundo...



P.S- acho que fica a faltar alguma coisa...mas és das únicas pessoas que com o tempo aprendeu a ler as entrelinhas... 

1 comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar